quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

ALTA FREQUÊNCIA






tipo de corrente alternada de elevada frequência que passa de uma peça chamada bobina para eletrodos de vidro que contém gás nobre ( neôn, argôn ou chenon). Gera-se por descarga oscilante de um condensador. A diferença de potencial entre a pele e o eletrodo provoca faiscamento. Toda faísca transporta energia, que será absorvida pela pele. O tecido transforma essa energia em calor (efeito térmico) que faz a cauterização. A faísca rompe a ligação covalente do oxigênio (O2), que tenta se recombinar, mas devido ao faiscamento se transforma em ozônio (O3), que é bactericida, germicida e fungicida (efeito químico). Portanto, a assepsia da pele só ocorrerá sem a oclusão do tecido, pois a molécula de O3 é muito instável. Para tratamentos que necessitem apenas do efeito térmico do alta freqüência, pode-se colocar uma gaze aberta sobre a pele para que o eletrodo deslize melhor. Com o eletrodo saturador pode-se usar o aparelho com cremes ou géis que não contenham substância inflamável (álcool, acetona,etc).

ELETRODOS DE VIDRO MAIS USADOS
Saturador (tem uma “mola”dentro): utilizado no faiscamento indireto é o único indicado para ser utilizado com cosméticos, pois aumenta a vascularização da pele.


Standart (cebolinha ou colher): usa-se em faiscamento direto ou fluxação.

Esférico (cebolão): seu formato anatômico facilita a passagem, usado em fluxação ou faiscamento direto.

Forquilha: utilizado no pescoço, mamas e braços em faiscamento direto ou fluxação.

Fulgurador ou cauterizador: usado para tratamento de pele acneica com faiscamento direto.

Rolo: indicado para peles hiperêmicas ou com rosácea.

Poço: aplica-se nas lesões pápulo-pustulosas que não podem ser esvaziadas.

                                                                                                                          fonte: WWW.endesvida.com/produtos
EFEITOS FISIOLÓGICOS                                                   


• Efeito térmico

• Vasodilatação e hiperemia

• Aumento da oxigenação celular

EFEITOS TERAPÊUTICOS

• Bactericida e anti-séptico

• Melhora do trofismo dérmico

TÉCNICAS DE APLICAÇÃO

1. FLUXAÇÃO: os eletrodos são colocados em contato com a pele em passagens lentas e regulares, deslizando-os suavemente. A aplicação dura de 5 a 10 min. Não se indica usar cremes, gaze ou papel. A pele deve estar bem seca para o total aproveitamento do ozônio.


2. FULGURAÇÃO: faiscamento direto com o eletrodo fulgurador que tem ação hemostática (estanca sangramentos) e que auxilia na cicatrização e cauterização de pústulas. A aplicação é feita durante 3 a 5 seg nas áreas abertas.

3. FAISCAMENTO DIRETO: tem efeito térmico, estimulante, antisséptico, cauterizante e bactericida. Esta forma é indicada principalmente para peles atróficas, desvitalizadas, acneicas e com seborréia. O eletrodo mantém-se distante alguns milímetros da pele.

4. FAISCAMENTO INDIRETO: tem efeito sedante, descongestivo e bactericida sobre a pele, sendo indicado em todo tratamento facial em que a pele esteja congestionada. Pode ser usado após depilação ou para sedar a irritação produzida nos tratamentos capilares ( seborréia, caspa, queda de cabelo). O cliente segura o eletrodo (saturador) e a bobina nas mãos e o profissional atua fazendo pequenas e suaves percussões com as mãos ou eletrodos planos. (tamborilamento ou pinçamento durante 8 a 10 min.)

INDICAÇÕES


• Desinfecção após extração de acne ou limpeza de pele

• Eflorescências acneicas inflamadas

• Desinfecção do couro cabeludo em casos de seborréia

• Pós-depilação, principalmente onde haja foliculite

• Pré-hidratação facial

CONTRA-INDICAÇÕES

• Neoplasias

• Epilepsias

• Marcapassos

• Placas metálicas

• Gestantes

• Alterações da sensibilidade

• Junto com cosméticos que contenham álcool ou éter

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário