sexta-feira, 1 de abril de 2011

NUTRIÇÃO

Nutrição é o processo biológico em que organismos vivos utilizam-se de alimentos (vitaminas, sais minerais, oligoelementos, glicídios, lipídios, aminoácidos, etc.) para assimilar nutrientes essenciais a realização de sua funções vitais. Tudo o que comemos ajuda a nutrir todas as nossas células. Portanto, é importante alimentar-se adequadamente para ter uma pele bonita e saudável. A nutrição cutânea também pode ser feita através de cosméticos, quando a pele apresentar-se desvitalizada, desnutrida. Chama-se estética ortomolecular, a parte da estética que cuida de recolocar oligoelementos na pele. Modernamente, fala-se em “estética funcional”.


A nutrição cutânea tradicional é feita com cosméticos nutritivos que apresentam em sua fórmula vitaminas (principalmente A,C e E), protídeos, peptídeos, glicídeos, lipídios, minerais e açúcares. Os chamados cosméticos gourmet ou beauty food são exemplos de cosméticos para a nutrição da pele. Hoje, sabe-se que o ideal é nutrir de dentro para fora, então surgiram os nutracêuticos (são suplementos, geralmente via oral, de indicação médica e efeitos sistêmicos. Ex: ineóv, imedden, rejuvenece, beta caroteno, exsy nutriment, radicare, nordecay, etc).

As vitaminas classificam-se em:

- lipossolúveis: A,D,E,K – dependem das gorduras para serem transportadas e absorvidas no organismo.

- Hidrossolúveis: complexo B e C – são transportadas e absorvidas em meio aquoso no organismo.

Os minerais têm papel de destaque, pois fazem parte da composição da estrutura do organismo (reações químicas); são responsáveis pelo equilíbrio do organismo e participam do crescimento. Os minerais classificam-se em:

- Macrominerais: cálcio, cloro, enxofre, fósforo, magnésio, potássio e sódio.

- Microminerais: boro, cobalto, cromo, estrôncio, ferro, germânio, lítio, manganês, molibdênio, delênio, silício, vanádio, zinco.

Alguns minerais melhoram a performance como:

- Magnésio: previne cãimbras e fadiga.

- zinco, selênio e manganês: são antioxidantes.

- Zinco, cromo, boro e vanádio: atuam no aumento da massa muscular.

- Zinco e selênio: auxiliam na imunidade.

A utilização desses minerais em bases terapêuticas precisa ser orientada por um médico.

Portanto, a nutrição cutânea também pode ser feita através de cosméticos que possuam oligoelementos, que são chamados cosméticos ortomoleculares. Mas o que são oligoelementos?

OLIGOELEMENTOS

São elementos químicos ( a disposição sistemática de todos os elementos químicos está na tabela periódica, é importante estudá-la e consultar sua estrutura, períodos, grupos e classificação dos elementos. Você pode consultar uma tabela em WWW.tabela.oxigenio.com) essenciais à vida, necessários em baixas concentrações. (oligo –do grego = muito pouco). A falta ou excesso destas substâncias alteram o funcionamento do organismo, e a saúde da pele. Os oligoelementos além de nutrir as células também têm ação anti oxidante, agem contra radicais livres prevenindo o envelhecimento cutâneo. Pode-se considerar como fonte principal de oligoelementos as algas (laminaria digitata, corallina officinalis, condrus crispus, entre outras e o plâncton marinho). Nos cosméticos, os oligoelementos tem função remineralizante, os mais utilizados são:

Iodo(I): é um não-metal importante na regulação da glândula tireóide. Presente na água do mar, e em tratamentos de talassoterapia (do grego: thalassa=mar). A alga Fucus vesiculosus possui boa quantidade de iodo.

Cálcio (Ca): mineral responsável pela formação dos ossos. Auxilia na neurotransmissão e na coagulação sanguínea. Na estética melhora a permeabilidade da membrana celular, controlando a entrada de nutrientes. É usado como princípio ativo em máscaras, soluções ionizáveis e cremes anti envelhecimento ou nutritivos. Pesquisas atuais citam a “dermoporose” como um problema do envelhecimento por falta de cálcio na pele.

Cobre (Cu): é um metal de transição, na estética é um dos co-fatores da enzima superóxido dismutase (SOD), portanto, inibidora dos radicais livres (RL), é também co-fator da enzima tirosinase, responsável pela formação da melanina (melanogênese).No organismo, auxilia a absorção do ferro (Fe), seu déficit pode causar anemia. Forma um complexo enzimático denominado elastase metalloproteinase cuja função é facilitar a reparação das fibras elásticas deterioradas da pele.

Enxofre (S): é um não-metal, constituinte dos aminoácidos cistina, cisteína e metionina, presentes na queratina da pele e nos pelos; participa da síntese do colágeno. Em cosméticos é usado como agente sebonormalizante para peles oleosas e acneicas.

Ferro (Fe): componente da hemoglobina e mioglobina, dá cor ao sangue, importante na tranferência de oxigênio. Usado como ativo em máscaras de argila rosa e vermelha.

Fósforo (P): é um não-metal, importante para a pele porque é parte integrante da estrutura dos fosfolipídios. É reconstituinte e fixador de cálcio. Atua no sistema de tampão; é componente essencial dos ácidos nucléicos.

Magnésio (Mg): é um metal alcalino-terroso, participa da construção óssea e do metabolismo dos carboidratos. É co-fator de várias enzimas e está ligado a reações biológicas da derme. Combate fadiga e estresse. Presente na água do mar e em leitos salinos. Participa da síntese protéica e da absorção do cálcio, armazena energia nas células.

Manganês (Mn): é um metal de transição, presente nas funções vitais do corpo.ajuda na formação do tecido conjuntivo, fibras colágenas e elásticas. É co-fator da enzima superóxido dismutase (SOD), sendo anti radicais livres. É um dos constituintes do fator natural de hidratação (NMF – natural moisturizing factor).

Potássio (K): é um metal alcalino, funciona como eletrólito para manutenção do equilíbrio hídrico, osmótico e ácido-básico do organismo (nível dos fluídos corporais). Junto com o sódio atua nas membranas celulares transmitindo impulsos eletroquímicos para as fibras musculares e nervos (contração muscular – bomba de sódio). Equilibra a atividade dos alimentos ingeridos e eliminação dos resíduos celulares. É higroscópico. Utilizado na preparação de sabão.

Selênio (Se): é um não-metal, funciona como co-fator da enzima glutation peroxidade, com ação anti radicais livres (ARL), evita a peroxidação lipídica das membranas celulares. Protege a pele do estresse oxidativo ambiental, prevenindo o envelhecimento cutâneo. Associado ao metabolismo da vitamina E, tem ação antiinflamatória e imunoestimulante.

Silício (Si): é um não-metal, participa no desenvolvimento e manutenção do tecido conjuntivo, auxilia na produção de colágeno e proteoglicanas, presentes no tecido intersticial da derme. Está presente em todas as células do corpo, mas sua concentração diminui com o avanço da idade, provocando rugas. O silício orgânico encontra-se como princípio ativo de máscaras, cremes ARL e nutritivos, e argilas cosméticas. Tem efeito lipolítico ao ativar a lípase intra-adipocitária, aumenta a síntese de triglicerídeos. Portanto, diminui o acúmulo de gordura intra-adipocitária. Seu uso é muito difundido em cosméticos para celulite e lipodistrofias.

Sódio (Na): é um metal alcalino, faz a regulação do fluido extra-celular e do volume plasmático; condução do impulso nervoso; controle da contração muscular. Presente no sal de cozinha (cloreto de sódio – NaCl).

Zinco (Zi): é um metal de transição, funciona como co-fator de várias enzimas envolvidas na síntese de proteínas, na divisão celular e no metabolismo de lipídios e carboidratos. É importante na função do sistema imunológico. É co-fator da enzima superóxido dismutase (SOD) com atividade anti-oxidante. É regenerador tecidual auxiliando cicatrizações, seborregulador (inibe a produção da 5-alfa-reductase, enzima presente na produção seborreica), tem ação antiinflamatória, fungicida e bacteristática.

Os minerais estão presentes como ativos na composição de vários cosméticos, como águas termais, argilas, fangos, talassoterápicos, etc.

Peptídios

Outro importante ativo que funciona como alimento para a pele e está presente na maioria dos cosméticos nutritivos e anti-envelhecimento são os peptídeos. Peptídeos são compostos resultantes da união entre dois ou mais aminoácidos. Esta união chama-se ligação peptídica e é classificada de acordo com o número de aminoácidos ligados, por exemplo, dipeptídio (2 aminoácidos), tripeptídio (3 aminoácidos), tetra peptídio, ...octapeptídio,...polipeptídio. Eles são importantes porque constituem um sistema tampão que impedem variações de pH, e alguns funcionam como hormônios importantes para a manutenção da beleza cutânea. Também proporcionam efeito “botox-like”, sendo descontrator de rugas dinâmicas.

Vitaminas

Vitaminas são um grupo de compostos orgânicos essenciais e indispensáveis para várias reações químicas no interior das células, para o crescimento normal e para a manutenção da saúde. Agem, geralmente, como biocatalizadoras através de enzimas, tendo ação sobre o crescimento e estrutura molecular. As pró-vitaminas, como por exemplo, o betacaroteno (pró vitamina A), só existem em vegetais, enquanto as vitaminas são encontradas somente em animais (óleo de fígado de bacalhau, sardinha, ostra, etc).

As vitaminas são adicionadas como ativo em cosméticos para aplicação tópica com função de estimular a proliferação celular, promover ação antioxidante , iluminar e alimentar a pele. O tratamento local por vitaminas permite aumentar sua concentração regional, mostrando resultados imediatos. A indústria de cosméticos desenvolve veículos especiais para as vitaminas, especialmente a vitamina C que oxida facilmente. As vitaminas podem ser lipossolúveis (A, D, E, K, F) ou hidrossolúveis ( complexo B e vitamina C). As principais características das vitaminas do ponto de vista da cosmética e estética são:

Vitamina A (retinol): estimulante da proliferação celular, principalmente do epitélio. Sua carência causa atrofia e queratinização do epitélio. É usada em formulações cosméticas como reepitelizante, e em conjunto com as vitaminas E,D e C como antienvelhecimento. Sua forma ácida é o ácido retinóico ou tretinoína, utilizada como anti-rugas ou tratamento para acne em preparações dermatológicas prescritas por médicos. Produtos com ácido retinóico não podem ser usados juntamente com: produtos que contenham enxofre, resorcinol, ácido salicílico, derivados da tretinoína, peróxido de benzoíla, sabões abrasivos, produtos alcoólicos, adstringentes e perfumes. A resposta do uso para acne aparece geralmente em três semanas, e o uso para fotoenvelhecimento aparece em seis meses.

EFEITOS DA TRETINOÍNA

NA ACNE: possui ação esfoliante e interfere na formação de comedões. Estimula a atividade mitótica e aumenta o turn-over das células epiteliais foliculares, causando assim, a extrusão dos comedões e a formação de rolhas queratinizadas sólidas.

NO FOTOENVELHECIMENTO: aumenta a espessura da epiderme e da camada granulosa, reduz conteúdo de melanina e compacta o estrato córneo. Está relacionada com a síntese de colágeno na derme.

Betacarotenos (pró vitamina A): sua funções mais conhecidas são: as mesmas da vitamina A, já que pode ser transformada nela. Contribui para a pigmentação da pele; é antioxidante. São cada vez mais usados em cosméticos devido sua fácil absorção e efeitos sobre a pele.

Vitamina B1 (tiamina): auxilia na oxidação dos carboidratos; estimula o apetite, mantém o tônus muscular e o bom funcionamento do sistema nervoso. Sua deficiência causa, entre outros, fadiga e atrofia muscular, perda da sensibilidade da pele e ausência de reflexos.

Vitamina B2 (riboflavina): é essencial para a respiração celular; mantém a tonalidade saudável da pele; atua na coordenação motora. Sua carência causa dermatites e queilite (inflamação dos lábios). A riboflavina e a diidroxicetona fazem parte das formulações para acelerar o bronzeado.

Vitamina B3 (nicotinamida): está presente nas coenzimas que participam do metabolismo dos açúcares, gorduras e proteínas. Sua carência causa manchas na pele exposta ao sol, rachadura na língua e lábios, fraqueza, dificuldade digestiva, dermatites.

Vitamina B5 (ácido pantotênico): faz parte da coenzima A, é muito ativa biologicamente; atua síntese de ácidos graxos, colesterol e hormônios. É antidermatítica. Substâncias relacionadas ao ácido pantotênico, como a pantetina e o ácido pangâmico têm ação benéfica para a pele e cabelos. É usada em afecções cutâneas de modo geral.

Vitamina B6 ( piridoxina): auxilia na oxidação dos alimentos; mantém a pele saudável; participa na síntese de hemoglobina, de alguns hormônios e da serotonina. Encontramos esta vitamina em formulações para peles lipídicas. O cloridrato de piridoxina e o fosfato de piridoxal são algumas de suas formas.

Vitamina B8 (biotina): sua deficiência causa desidratação da pele e mucosas; dermatites; inapetência; depressão; dores musculares e fadiga. Participa da síntese de ácidos graxos e glicose.

Vitamina C (ácido ascórbico): forte atividade antioxidante; degrada o colesterol em bioácido, facilitando sua eliminação do organismo; previne infecções e fortalece o sistema imunológico; mantém a integridade dos vasos sanguíneos; previne a catarata; ajuda na cicatrização; contribui na recuperação de doenças. Sua deficiência causa sangramento das gengivas e hemorragias dos capilares. Participa na reposição do colágeno, estimulando sua síntese nos fibroblastos. Inibe a melanogênese por inibição da tirosinase. Tem ação sinérgica com a vitamina E na proteção da membrana celular. Tem várias aplicações em cosmética: despigmentante, antienvelhecimento, doadora de luminosidade, etc. Originalmente hidrossolúvel, através do desenvolvimento tecnológico foi possível a modificação de sua estrutura para torná-la lipossolúvel e mais estável (palmitato ou oleato de ascorbila; tetraisopalmitato de ascorbila com alta estabilidade).

Vitamina D (calciferol): atua no metabolismo do cálcio e do fósforo. É o ergoesterol ativado pela radiação ultravioleta. Mantém os ossos e dentes em bom estado, previne o raquitismo e protege contra o câncer. É associados às vitaminas A, E e C em formulações antioxidantes.

Vitamina E ( tocoferol): potente antioxidante, age em parceria com a vitamina C, impede o acúmulo de colesterol nas artérias, diminui a formação de coágulos, aumenta a fertilidade, atua no sistema muscular. Usada em formulações anti radicais-livres (ARL). Potencializa a ação da vitamina A. seus metabólitos ( tocoquinona e tocohidroquinona) são inibidores da formação de manchas na pele. Possui ação trófica sobre a microcirculação.

Vitamina F (ácidos graxos essenciais: Fatty-acids): são chamados ácidos graxos essenciais porque o organismo não consegue sintetizá-los, e, portanto, devem ser providos pela alimentação e por via tópica. Estudos comprovam que, por via tópica, a ação é de 10 a 20 vezes mais rápida. Ácidos alfa-linolêico (ômega-6) e gama-linolêico (ômega-3) são precursores de uma série de metabólitos importantes para o funcionamento circulatório, inflamações e intolerâncias cutâneas. Presentes em óleos vegetais, como o de rosa-mosqueta, óleo de borragem (Borrago officinalis) e óleo de peixes.

Vitamina H (biotina): é um fator anti-seborréico e co-fator para enzimas que participam na síntese de ácidos graxos. Presente na geléia real de abelhas e pólen. Encontrada nas formulações para peles oleosas.

Vitamina K: atua na coagulação do sangue, anti-hemorrágica, sua deficiência ocasiona manchas escuras na pele, devido ao extravasamento de sangue. Presente nas fórmulas de cremes para área dos olhos, específicos para prevenção de olheiras.

Vitamina P (citrina): é conhecida como citrina porque foi isolada do limão e do pimentão. É anti-hemorrágica, aumenta a resistência das paredes dos capilares. Sua deficiência causa petéquias (manchas púrpuras puntiformes na pele). Tem ação antioxidante.

Vitamina PP ou nicotinamida (Preventive factor ou pelagra): antipelagrosa (do italiano pelle agra = pele áspera). Sua carência provoca na pele eritema, atrofia, pigmentações e aspereza. Presente na estrutura das coenzimas I e II.

Protocolo de nutrição facial

1. Higienização: limpar a pele com leite, sabonete, creme ou emulsão de limpeza facial. Se a cliente usar maquiagem, utilizar um demaquilante antes do produto de limpeza facial. Espalhar o produto em toda a face, pescoço e colo. Retirar com algodão umedecido.

2. Esfoliação física: usar esfoliante facial com óxido de alumínio ou sementes de frutas ou sílica. Espalhar o produto com movimentos circulares durante mais ou menos dois minutos. Remover completamente os grânulos.

3. Esfoliação química: utilize um AHA (alfa hidróxi ácido). Escolha algum disponível no mercado para uso de profissionais esteticistas. Fique atenta ao tipo de pele, sua textura, espessura, cor, pois não é toda pele que suporta esfoliação física e química. Se a pele for seca e sensível, não utilize nenhuma esfoliação. Neutralização: Retire completamente o ácido com algodão embebido em água. Normalização: tonifique a pele com uma loção tônica nutritiva ou hidratante com algas, ácido hialurônico e pentaglican.

4. Solução iontoforética nutritiva: espalhar sobre a pele com pinçamentos, se você possuir o ionizador, poderá usá-lo seguindo orientação do fabricante de cosmético quanto à polaridade do produto. (lembre-se que na ionização usa-se o eletrodo como pólo ativo igual à polaridade do produto). Se não possuir aparelho, massageie até total absorção do produto.

5. Massagem facial: escolha um creme com boa espalhabilidade , bom deslize e com princípios ativos nutritivos para executar as manobras da massofilaxia facial. Massageie a pele por aproximadamente quinze minutos.

6. Máscara: você poderá escolher entre uma máscara oclusiva ( hidroplástica ou peel-off) ou uma cremosa, ou ainda argilosa. O importante é que tenha ativos que complementem a nutrição da pele. Deixe o tempo conforme indicação no produto.

7. Retire a máscara completamente e finalize com uma ampola ou creme nutritivo e filtro solar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário